terça-feira, 26 de agosto de 2014

Comissão de corretagem é inválida quando imóvel for adquirido em plantão de vendas

As Turmas Recursais Cíveis Reunidas julgaram Incidente de Uniformização referente à cobrança da comissão de corretagem quando o imóvel é adquirido diretamente no plantão de vendas. A decisão, por maioria, é de que é abusiva a cláusula contratual que impõe o pagamento, devendo ser devolvido o valor pago indevidamente.


Caso

Os proprietários ajuizaram Ação de Repetição de Indébito contra a Arquisul Construções e Incorporações Ltda. - Alpha Campus. Relataram que tomaram conhecimento do imóvel por meio de anúncios publicitários e fecharam o negócio no plantão de vendas. No ato da assinatura do contrato, o pagamento da comissão de corretagem foi exigido pela construtora.

Os autores da ação alegam que não receberam informações sobre a comissão e acreditavam, inclusive, que estariam pagando parcela do preço do imóvel.

O Juiz de Direito Roberto Arriada Lorea, relator do processo, afirmou que de regra não se pode considerar que aquele corretor que atende o consumidor no plantão tenha efetivamente desempenhado, em benefício dos autores, atividade de corretagem, auxiliando na busca pelo imóvel e aproximando comprador e vendedor.

É dizer, nos casos em que o consumidor vai diretamente ao plantão de vendas, não houve propriamente a intermediação de um terceiro independente, pressuposto da corretagem, pois, de fato, o corretor atua em parceria e em prol da incorporadora, não sendo razoável, por isso, que o custo da intermediação seja repassado ao comprador, afirmou o relator

Por maioria, os magistrados votaram pelo provimento do recurso e a uniformização do caso. Sendo assim, quando o imóvel é adquirido diretamente no plantão de vendas, é abusiva a cláusula contratual que impõe ao consumidor o pagamento da comissão. Afastaram o reconhecimento do pagamento em dobro, pois não identificada má-fé no procedimento, sendo a comissão restituída na forma simples.

Julgaram o caso e votaram a uniformização da questão nas turmas recursais, os juízes de direito Roberto Arriada Lorea, Fabiana Zilles, Ana Cláudia Cachapuz Silva Raabe, Roberto Behrensdorf Gomes da Silva, Mirtes Blum, Cintia Dossin Bigolin, Cleber Augusto Tonial, Paulo Cesar Filippon, Silvia Muradas Fiori, Pedro Luiz Pozza, Lusmary Fatima Turelly da Silva, Marta Borges Ortiz, Vivian Cristina Angonese Spengler, Glaucia Dipp Dreher e Gisele Anne Vieira de Azambuja, sob a presidência do Desembargador Eugênio Facchini Neto.


A Turma de Uniformização

Criada em adequação à Resolução nº 02/2005 em cumprimento ao Provimento nº 07/2012 do Conselho Nacional de Justiça a fim de que, os casos de relevante questão de direito material, pela sua recorrência, fossem levados à uniformização dos julgados, em havendo divergência entre as Turmas Recursais Cíveis.

A Turma de Uniformização compreende as Turmas Recursais Reunidas e é presidida por um Desembargador indicado pelo Órgão Especial do TJRS e com a competência de julgar pedido fundado em divergência entre as Turmas Recursais sobre questões de direito material - como dispõe o art. 24, caput, e §1º do Regimento Interno das Turmas Recursais.

Proc. 71004760179 (Porto Alegre)

Fonte: Site do TJRS

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

7 casos que dispensam pagar IR pelo lucro com venda de imóveis

É possível se livrar do Imposto de Renda (IR) sobre o ganho de capital com um imóvel? Em alguns casos, sim. Situações específicas permitem pagar menos ou até ficar 100% livre do tributo sobre o lucro obtido nessas transações.
É importante lembrar que o valor de compra de um imóvel – não importando há quanto tempo ele tenha sido adquirido –, não deve ser atualizado pelo que vale atualmente, de acordo com as regras da Receita Federal.
Dessa forma, ao vender o bem, o contribuinte precisa declarar o valor obtido na venda, que descontará a diferença sobre o preço de compra do imóvel, a fim de calcular qual foi o ganho de capital. Sobre este valor, vai incidir a alíquota fixa de 15% para pessoas físicas.
O consultor tributário Richard Domingos, da Confirp Consultoria Contábil, enumera os casos que permitem ficar livre ou reduzir o imposto sobre o ganho de capital de imóveis:
1. Reforma da casa própria: qualquer melhoria na estrutura do imóvel, tratando-se de reforma e construção, permite aumentar o valor do imóvel na declaração. Isso favorece pagar menos imposto, já que o ganho de capital será considerado menor na venda do bem, que foi valorizado pela benfeitoria. Se a valorização for muito grande, pode haver isenção do imposto.
2. Desapropriação de terra para reforma agrária: a indenização recebida para este fim sobre um imóvel rural (terra nua) é considerada receita de atividade rural, quando abatida como despesa pública, não pode ser tributada como ganho de capital na declaração à Receita.
3. Imóvel comprado antes de 1969: o lucro obtido na venda de bens adquiridos antes desta data dispensa qualquer pagamento do Imposto de Renda por ganho de capital, cuja alíquota é de 15%.
4. Imóvel adquirido entre 1969 e 1988: quem vender bens comprados nesta época pagará menos imposto sobre o ganho de capital, de forma progressiva. A redução é de 100% para o ano mais antigo, até chegar a 5% no imóvel de 1988. A cada ano, a partir de 1969, a redução do imposto é de 5%.
5. Variação cambial: se ela for resultante da venda de imóveis adquiridos com rendimentos originariamente em moeda estrangeira. Somente é isenta a variação cambial, sendo tributável o ganho obtido em moeda estrangeira.
6. Venda de único bem de até R$ 400 mil: fica isento o imóvel de qualquer tipo, de posse individual em condomínio ou em comunhão, localizado em zona urbana ou rural, desde que não tenha feito, nos últimos cinco anos, outra venda de imóvel, tributada ou não. O limite de R$ 400 mil não considera a parte de cada condômino ou coproprietário, nem a posse em comunhão com o cônjuge, a menos que esteja em contrato.
7. Compra de outro imóvel em 180 dias: A partir de 16 de junho de 2005, o ganho na venda de imóveis residenciais fica isento se outro for comprado no prazo de seis meses a partir da celebração do contrato. A opção pela isenção deste item deve ser informada no Demonstrativo da Apuração dos Ganhos de Capital. O benefício vale a cada cinco anos. 
Fonte: IG.

domingo, 24 de agosto de 2014

6 inspirações de tapetes incríveis para suíte de casal

O tapete é um dos itens que envolvem alguma controvérsia na hora de decorar. Tem gente que não quer ver nem pintado de ouro, com várias alegações que até fazem sentido.
A maior função do tapete, além da decorativa, é de dar um isolamento térmico ao piso, conforto e maciez ao pisar e andar descalço sobre ele.
Esse isolamento e conforto vai ser super valorizado quando você precisar levantar no meio da noite e o ar condicionado a 16º já tiver deixado o piso mais frio do que os cenários de Game of Thrones.
Quem não gosta alega que é ruim para alérgicos, etc. Mas já existem no mercado tapetes com tratamento antialérgico e algumas providências são bem importantes para manutenção dos tapetes e perfeita harmonia do item decorativo com os que convivem com ele. O tapete precisa ser limpo com aspirador de pó 3x por semana. Esqueça aquela fórmula da vovó de vinagre, esfregar, bater com vassoura; o aspirador é a melhor solução.
Outra função bacana que o tapete pode ter no quarto ou suíte de casal é fazer com que móveis leves não corram nem arranhem o piso. Às vezes você encosta em um móvel e com a superfície lisa do piso ele “escorrega”, com um tapete grande que comporte dois ou mais móveis acima isso fica mais difícil de ocorrer.
Existem muitos formatos e materiais que os tapetes podem ser feitos, desde os mais tradicionais com estampas geométricas, aos felpudos, lã de carneiro e fibras trançadas. A escolha deve casar com o estilo que se usa na decoração, mas caso sua decoração seja mais ousada vale a pena arriscar uma mistura de estilos de forma bem pensada.
Reunimos aqui algumas inspirações de tapetes decorando suítes e quarto de casal em conjunto com outros elementos de decoração. Você vai notar algo interessante, no que parece ser um consenso trabalhado pelos decoradores: a cama sempre fica por cima do tapete.

Inspirações de tapetes para suíte de casal:

tapete-quarto-casal
tapete-quarto-casal
tapete-quarto-casal
tapete-quarto-casal
tapete-quarto-casal
tapete-quarto-casal

sábado, 23 de agosto de 2014

Lei que restringe a colocação de placas em imóveis de Itu é aprovada

Com o objetivo de combater a forte poluição visual, decorrente de faixas e placas publicitárias, colocadas em imóveis no Município de Itu, o projeto apresentado pelo Vereador Matheus Costa,do Partido Democratas (DEM), que limita o direito de preferência para a fixação de placas de venda, compra, locação ou permuta de imóveis em geral foi aprovado no dia 10 de agosto, por unanimidade entre os legisladores, na Câmara Municipal. A medida proíbe corretores de imóveis e imobiliárias de anexar mais de uma placa por imóvel. 


As novas regras se aplicam somente a profissionais e empresas do ramo imobiliário, os proprietários que desejam fazer sua publicidade para a negociação de imóveis não estão sujeitos às normas apresentadas.Segundo Costa, para a elaboração da iniciativa, que já estava pronta desde outubro de 2013, houve uma consulta junto aos corretores de imóveis da região. 


Quem não cumprir tais especificações, sofrerá a remoção, apreensão das placas, e multa de 100 (UMFI), em caso de reincidência. Os objetos apreendidos serão encaminhados ao depósito da municipalidade. Sem direito à indenização, o infrator poderá reaver tais peças mediante o pagamento dos preços públicos legais correspondentes. 


O autor da proposta, que também corretor de imóveis na cidade há mais de dez anos,afirma que a medida é necessária, devido à utilização de placas de anúncios em demasia, atribuindo um aspecto de ''cidade em liquidação'', que prejudica a estética do município,bem como a imagem de seus patrimônios históricos, visitados por turistas. 


As placas utilizadas para a comercialização das propriedades, dentro da cidade de Itu, devem, obrigatoriamente, apresentar o nome do corretor de imóveis, a pessoa jurídica responsável pela intermediação, além do respectivo número de inscrição no Conselho Regional dos Corretores de Imóveis.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Sindicato faz alerta contra falsos corretores de imóveis

A expectativa das entidades brasileiras é de que este a irregularidade seja reduzida ainda neste ano
O número de falsos corretores de imóveis atuando no Brasil não para de crescer. Um levantamento feito pelo Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis), mostra que em 2013 mais de três mil notificações foram emitidas e 3.549 autos de infração contra falsos profissionais foram aplicados, culminando na emissão de 316 Boletins de Ocorrência e inúmeras denuncias ao Ministério Público.
A expectativa das entidades brasileiras é de que a irregularidade seja reduzida ainda neste ano. Para alcançar o objetivo, algumas associações como a Manaus iniciou no começo neste ano, a campanha “Corretor Legal”, que busca alertar a sociedade sobre a presença dos supostos profissionais no mercado e em São Paulo as Blitz correm as ruas para inspecionar os plantões de venda e achar os pseudocorretores.
“Estamos trabalhando para coibir a ação de pessoas não habilitadas no mercado imobiliário. É importante que a sociedade tome conhecimento desse trabalho realizado pelo nosso Departamento de Fiscalização e que não hesite em denunciar, sempre que se deparar com situações como essa. Imediatamente tomamos as providências necessárias e, com isso, conseguimos evitar muitos prejuízos à população”, conta José Augusto Viana Neto, presidente do Creci-SP.
Já a vice-presidente do Sindimóveis-AM, Jane Picanço Farias,conta que a campanha em Manaus já está ativa na página mantida pelo sindicato no Facebook e que o site será lançado nos próximos dias. “Nós pedimos para o corretor comprovar que é legal. Ele envia a foto, seu número do Conselho e uma cópia da carteira de regularidade”, informou. Assim, os interessados podem acessar o site para verificar a legalidade do corretor com o qual trabalham ou pesquisar um corretor específico. O cadastro vale até março de 2015, quando o sindicato realiza a atualização.
Fonte: Corretor Destaque

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Dicas para cuidar e conservar seu tapete

Dicas da designer de tapete da By Kami para conservar e manter limpo seu tapete
Tapete Linen ambientado
Essas peças, muitas vezes consideradas obras de arte, devem receber manutenção periódica e correta. Confira abaixo algumas dicas de como cuidar do seu tapete, da designer de tapetes Francesca Alzati.
- Para a limpeza diária, um aspirador com bocal liso para não danificá-lo.
- Caso caia algum líquido na peça, o primeiro passo é colocar um papel toalha ou outro papel absorvente por cima. É importante não esfregar para não espalhar o resíduo. Um detergente neutro borrifado com água pode ser uma solução emergencial. No entanto, contatar uma empresa especializada é a melhor escolha.
- Cuidado com objetos duros e abrasivos em geral.
Qual sua dúvida? A Designer de tapetes Francesca Alzati responde
Tapete Hera na cor gelo

O principal vilão é o sol que acaba queimando o tapete, portanto locais com janelas devem sempre estar com cortinas, persianas, etc.
– Aconselha-se girar o tapete periodicamente, para as partes ficarem sempre uniformes, evitando que se desgaste apenas de um lado, devido ao tráfego, incidência de luz e o apoio dos móveis.
Cada tapete tem o seu cuidado específico. De acordo com o seu material, a lavagem e o tratamento serão diferentes. Por isso, é importante que a manutenção e a lavagem sejam sempre feitas em oficinas especializadas, para evitar danos, como alteração de cores, encolhimento, e desalinhamento. Um tapete com manutenção adequada tem maior durabilidade, pois a poeira além de poder causar males à saúde, também prejudica as tramas.
A especialista em tapete da Bt Kami tira suas dúvidas sobre tapetes
Tapete Kilim Country Beige

Manter um tapete limpo e sem marcas de uso não é tarefa fácil

domingo, 17 de agosto de 2014

Decore seus ambientes com samambaias

As plantas também tem seus modismos. As samambaias que foram febre nos anos 70 e depois ficaram um longo tempo esquecidas voltaram com toda força.
Isso se deu por causa dos jardins verticais, onde elas são muito empregadas para locais sombreados.
Existem diferentes tipos de folhas nas samambaias, sempre exóticas e elegantes, elas também podem ser usadas em vasos suspensos, em cachepots, isoladas ou em conjunto.
As samambaias gostam de muita umidade, então devem ter regas constantes, mas não toleram vento, sol e maresia. Deixe-as sempre com a terra úmida, mas não encharcada para não apodrecer, regue sempre a terra e não as folhas, pois elas tendem a “melar” quando tem água em excesso nas folhas. Adube-as com adubo líquido a cada 3 meses – NPK 10-10-10.
Pode sempre as folhas amarelas para que dê força para nova brotação.
Vamos ver alguns exemplos de como você poderá usá-las para dar charme ao seu espaço?

Inspire-se com as imagens abaixo de samambaias na decoração

a samambaia é uma planta propícia para ficar em vasos na sala
as samambaias ficam bem no jardim, na varanda e em demais espaços abertos
a samambaia deixa um visual diferente no jardim vertical
se você pretende ter plantas suspensas, aposte nas samambaias

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Desconto no IPTU através da Lei IPTU Verde

O desconto no IPTU serve como incentivo de investimento para realizar obras sustentáveis. Bom para o proprietário, ótimo para o Meio Ambiente.

IPTU Verde

Essa prática, titulada como IPTU Verde, propõe incentivar a sociedade de vários municípios do país. O retorno econômico torna-se vantajoso quando é para o aprimoramento do seu próprio imóvel, além de refletir diretamente com benefícios à natureza.

Imagine receber 10, 20, 30 ou até 100% de desconto no IPTU! É o que prevê as leis municipais com o objetivo de fomentar medidas que preservem, protejam e/ou recuperem o meio ambiente
O conceito de sustentabilidade é agente passível de estratégias perante o Administrador Público, que, através da engenharia ambiental, pode realizar ações que favoreçam a preservação dos recursos naturais de sua cidade.

Reclame menos, sugira mais!

Que tal fazer uma boa sugestão ao seu amigo construtor?
Construtores visionários podem usar a seu favor diretrizes impostas nas leis que protegem a natureza! "Realizar obras com impacto mínimo ao meio ambiente", vende!
As reclamações das obras mal realizadas ou instaladas em espaço proibido, parecem ser mais evidentes do que sugestões relevantes ao município. O que está errado tem que ser fiscalizado, porém o que há de ser benéfico à cidade, deve ser imposto e disseminado!
E seu amigo vereador? Solicitações para a amplitude da cidade são mais plausíveis que as direcionadas ao seu lar ou apenas lhe convém. Sugira ao vereador um projeto de lei dentro do contexto deste artigo, garantindo ainda mais visibilidade ao seu mandato perante os cidadãos.

Reforme sua casa em prol do meio ambiente e ganhe desconto no IPTU

As medidas adotadas são dos mais variados prismas. O ideal é identificar diretamente com a Secretaria de Meio Ambiente do município, o que realmente está válido na Lei Municipal. Muitas cidades realizam determinados descontos no iptu de acordo com o grau de benefício ao meio ambiente dentro do seu perímetro urbano.
Tecnologias sustentáveis:
  • - Sistema de Captação e utilização da água da chuva;
  • - Sistema de reuso de água água;
  • - Sistema de aquecimento hidráulico/elétrico solar;
  • - Sistema de aproveitamento energético solar;
  • - Construções com material sustentável;
  • - Separação e encaminhamento de resíduos sólidos inorgânicos para reciclagem;
  • - Plantios de mudas (espécies arbóreas nativas);
  • - Disposição de áreas verdes de acordo com a extensão total do imóvel;
  • - Sistema para manutenção de áreas permeáveis;
  • - Permitir recarga do lençol freático;
  • - Construção de calçadas ecológicas;
  • - Arborização no calçamento;
  • - Instalação de telhado verde;
  • - Sistema de utilização de energia eólica.
  • - Material sustentável para obras de construção
  • - Lâmpadas de LED

Descontos no IPTU

O IPTU Verde é realidade em alguns municípios. Veja a relação e os respectivos descontos no imposto das leis mais relevantes do país em vigor:
  • Prefeitura de Seropédica (RJ) - Prefeito Alcir Fernando Martinazzo
    • concede até 15% de desconto
    • Lei nº 526/2014 - Dispõe sobre a criação do programa de incentivos ambientais entitulado "IPTU Verde".
  • Prefeitura de Camboriú (SC) - Vereador Carlos Alexandre Martins, o Xande
    • concede até 12% de desconto
    • Lei nº 2544/2013 - Institui o programa de incentivo e desconto, denominado "IPTU Verde" no âmbito do município de Camboriú e dá outras providências.
  • Prefeitura de Salvador (BA) - Vereador Paulo Câmara
    • - concede até 10% de desconto
    • Lei nº 8474/2013 - Altera dispositivos da Lei nº 7186/2006, relativos ao pagamento, à isenção do imposto sobre a propriedade predial e territorial urbana - IPTU, concede incentivos fiscais, e dá outras providências.
  • Prefeitura de Goiânia (GO) - Prefeito Paulo Garcia
  • Prefeitura de Ubatuba (SP) - Vereador Rogério Frediani
    • - desconto não informado em Lei
    • Lei nº 3501/2012 - Autoriza o Executivo Municipal a estabelecer critérios para a implantação do IPTU Verde no município de Ubatuba.
  • Prefeitura de Araraquara (SP) - Prefeito Marcelo Fortes Barbieri
    • - concede até 40% de desconto
    • Lei nº 7152/2009 - Concede isenção de imposto predial e territorial urbano para propriedades que conservarem área arborizada - IPTU Verde.
  • Prefeitura de Tietê (SP) - Vereador Manoel David Korn de Caravalho
    • - concede até 100% de desconto
    • Lei nº 3087/2009 - Autoriza o Poder Executivo a instituir o projeto de preservação ambiental no município de Tietê "IPTU Verde", conceder redução do IPTU na forma que especifica e dá outras providências. 
  • Prefeitura de Ipatinga (MG) - Vereador Nardyello Rocha de Oliveira
    • - concede até 8% de desconto
    • Lei nº 2646/2009 - Cria o programa IPTU Verde e autoriza a concessão de desconto no imposto predial e territorial urbano - IPTU como incentivo ao uso de tecnologias ambientais sustentáveis.
  • Prefeitura de Barretos (SP) - Prefeito Manoel Mariano Carvalho
    • - concede até 10% de desconto
    • Lei Complementar nº 122/2009 - Dispõe sobre o desconto de 10% (dez por cento) no imposto predial e territorial urbano - IPTU, ao contribuinte que fizer adesão ao programa "Município Verde".
  • Prefeitura de Campos do Jordão (SP) - Prefeito João Paulo Ismael
    • - concede até 90% de desconto
    • Lei nº 3157/2008 - Dispõe sobre desconto no IPTU referente a imóveis com área verde preservada.
  • Prefeitura de Americana (SP) - Vereadores Antônio Carlos Sacilotto, Jonas Santa Rosa, Luiz Antonio Crivelari, Paulo Sérgio Vieira Neves e Oswaldo Nogueira.
    • - concede até 20% de desconto
    • Lei nº 4448/2007 - Autoriza o Poder Executivo a conceder redução do IPTU a imóveis dotados de áreas verdes descobertas com solo permeável, na forma que especifica, e dá outras providências.
  • Prefeitura de Colatina (ES)
    • - concede até 50%
    • Lei 4537/1999 - Fica denominado "Manto Verde" o presente projeto de lei que visa autorizar descontar 50% (cinquenta por cento) no IPTU dos proprietários de terrenos urbanos com declividade igual ou superior a 40% (quarenta por cento) que promoverem reflorestamento.

Selva de concreto e o processo reverso

A cor cinza que predomina os grandes centros, através do aumento frenético de concretos que urbanizam as cidades, pode ser revertida ao verde exuberante. Incentivos tratados por leis municipais facilitam esse progresso necessário.
Parabéns aos governante que fazem sua parte, se comprometendo em preservar a cidade para gerações futuras. Vale salientar que projetos como esse normalmente recebem o aceite unânime pelo plenário das Câmaras de Vereadores.
Cidade sustentável não é moda, é atitude exemplar que deve ser permanentemente praticada pela Administração Pública através de gestão inteligente de recursos renováveis.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

25 coisas das quais você deve desistir...

A verdade é que você pode escolher não fazer nada. Mas se você escolher fazer alguma coisa, a qualidade da sua vida emocional vai melhorar consideravelmente. O texto abaixo é uma lista de 25 coisas que causam muito estresse e emoções negativas. Apesar de você achar que elas são obvias, não se deixe levar pela aparência das coisas – é um fato óbvio que açúcar e cigarro são prejudiciais à saúde, e ainda assim, a maioria das pessoas não faz nada a respeito.
1. Pare de se punir pelos seus erros. Você realmente acha que você vai pensar com clareza novamente se apontar seu dedo pra sua testa? Você realmente acha que se chamar de idiota vai te tornar mais criativo? Claro que não! Ficar se culpando pelos seus erros vai ensinar seu cérebro padrões errados de comportamento. Quando você comete um erro, pergunte a você mesmo o que aprendeu com esse erro e pense o que você pode ser feito para melhorar e siga em frente. Não olhe para seus erros como erros, mas sim como um feedback.
2. Pare de procurar pela felicidade externa. Você acha que construir uma casa ainda maior vai te trazer mais confiança? Você espera que um carro luxuoso te traga mais prestígio? Você acha que um título de Mestre ou Doutor vai te fazer parecer mais inteligente ou esperto? Ou que uns quilinhos a menos vão te tornar mais atrativo aos olhos dos seus pretendentes? A ilusão faz com que você se acostume com pessoas que você vai perder mais cedo ou mais tarde. O capitalismo faz com que as pessoas definam elas mesmas a partir da perspectiva do mundo exterior.
3. Pare de pensar mais nos outros do que em você mesmo. As crianças estão felizes? Meu sócio ou chefe está satisfeito? Seus pais estão tranquilos porque você nunca deixa de ligar pra eles? Os problemas dos seus amigos foram resolvidos? Deixar pra pensar em você no futuro te levará a frustação. Quando Bronnie Ware, uma enfermeira australiana, perguntou para seus pacientes terminais sobre seus arrependimentos, a maioria respondeu: “o que eu mais me arrependo é de ter vivido para atender as expectativas dos outros, ao invés de ter tido coragem de viver minha própria vida”.
4. Pare de desistir quando alguma cosa dá errado. Thomas Edson ouviu, uma vez, que ele havia cometido mais de mil erros antes de conseguir inventar a lâmpada. Ele respondeu, então, que aprendeu mil vezes o que não funcionava. A partir do momento que você faz alguma coisa, ela tem chance de dar errado. Afinal, somente aqueles que não fazem nada têm chance de não cometer nenhum erro.
5. Pare de pensar na aceitação dos outros. Você está preocupado se sua mãe aceitará sua escolha? Você está preocupado com a pessoa que brigou com você na internet? Você está preocupado com a pessoa na rua te lançou um olhar de reprovação ou preocupado por não ter tido tantas curtidas no Facebook quanto esperava? Se você acha que mudar quem você é vai te ajudar a ser aceito por elas, você está bem perto de descobrir que está enganado.
6. Para de conter suas emoções. Seu chefe está bravo e, rangendo os dentes, fala sobre a importância de se manter calmo. Alguém conta uma “piada suja” a uma mulher que acha engraçado e quer rir, mas não pode, pois não é polido, nem elegante, uma mulher rir de uma piada como aquela. Quando alguma coisa que você fez é bem sucedida, você tende a fazer pouco caso da sua conquista (dizendo que foi sorte ou o acaso) para não parecer convencido ou metido. Essas “máscaras” de disfarce impedem você de mostrar seu verdadeiro sentimento. Como consequência, você não consegue lidar com a vergonha, medo ou sentimento de culpa, mas não pode bloquear essas emoções por não querer senti-las.
7. Pare de limitar seu potencial ao de outras pessoas. Um artista ou inventor é sempre um revolucionário que quer mudar o mundo. Ele não aceita o Status Quo. Quando Howard Schultz (o criador da Starbucks) tentava encorajar os americanos a beber Capuccino, as pessoas achavam que ele estava louco. Não deixe que outras pessoas limitem seu potencial. Einstein já dizia: “Algo só é impossível, até que alguém duvide e o torne realidade”.
8. Pare de esperar que as coisas mudem sozinhas. Você realmente acredita que seu companheiro virá se desculpar, ou que um problema particular se resolverá sozinho, ou que um bom emprego vai bater na sua porta pedindo pra você aceita-lo? Como um judeu diria: “você deve ser a causa das coisas, não o resultado delas”. Uma atitude passiva fará de você o objeto da ação de outra pessoa e te fará dependente do resto do mundo.
9. Pare de viver no passado. Você não pode mudar o que passou, somente o que está por vir. Se você aceitar o passado, será capaz de chegar a conclusões racionais e perdoar os erros e sofrimentos passados. Se você parar de pensar no “e se ...” (porque você nunca poderá saber o que teria acontecido se tivesse feito diferente) e no “quando eu tinha sua idade...” (o que seria impossível trazer a realidade presente), aí então você será capaz de resolver muitos dos seus problemas.
10. Pare de pensar que as coisas serão fáceis. Você nunca terá coragem, se não tiver um pouco de medo. Sem inimigos, você nunca aprenderá como ser tolerante, e sem sofrimento, você nunca entenderá o que a sensibilidade significa. Passar a vida de modo fácil e cuidadoso só te faz construir relações superficiais com você mesmo e com outras pessoas, os problemas serão sempre evitados ou escondidos. “Nenhum marinheiro vai aprender a velejar, se o mar for calmo”.
11. Pare de gastar seu tempo com as pessoas erradas. Um patrão que você precisa agradar, ou um cliente que você precisa bajular, ou um tio que é a única pessoa que te acha engraçado. Bem, algumas pessoas simplesmente sugam sua energia. Você deve amar sua família, mas passe seu tempo com pessoas que contribuem para seu desenvolvimento e te faça feliz. Você não é perfeito! Não tem que ser amado por todo mundo.
12. Pare de destruir as coisas. Criticar alguém só para parecer melhor ou mais inteligente, ou ganhar dinheiro às custas de outra pessoa, ou mostrar que você é uma pessoa única e inigualável, ou ser uma pessoa sem caráter e humilhar alguém usando da sua posição ou autoridade são todos exemplos de comportamento destrutivo. Para fugir de sentimentos ruins, você não precisa recorrer à bebida, ao cigarro e outros semelhantes.
13. Pare de fugir das dificuldades. Mais de 60% que assistem Reality Shows, o fazem por não saberem com o que preencher suas vidas. Ficar o tempo todo em redes sociais, ou pegar o celular assim que tem um minuto livre, ou até comer impulsivamente são exemplos de vícios contemporâneos de pessoas que estão seguindo esse caminho. Você não pode evitar seus problemas, suas dificuldades emocionais ou suas deficiências. Ao invés disso, você deve encarar a realidade e assumir o desafio de superar suas dificuldades.
14. Pare de se comparar com os outros. “Ela foi promovida antes de mim. Mas isso só aconteceu porque ela tem um corpo bonito e é mais atrativa para os homens”, “O filho do meu vizinho já aprendeu a falar, o meu ainda não”. Ficar se julgando se comparando com outras pessoas... Isso lhe parece familiar? Ou talvez seja hora de se perguntar: Eu sou melhor hoje do que eu era ontem? Afinal, ninguém será tão competente quanto você ao lidar com você mesmo.
15. Pare de dizer aos outros somente o que eles querem ouvir. Se você é uma mulher, você pode ser elogiada pelo vestido que está usando mesmo não ficando bem nele. Se você é um homem, pode viver sua vida na crença de que é um mestre na arte do amor. Se você é um estudante, já deve ter ouvido que é o melhor aluno da turma. Uma crítica inteligente é melhor do que elogios vazios, e ser um enganador não irá ajudar ninguém, porque nenhuma pessoa será capaz de mudar sem um feedback, uma opinião verdadeira.
16. Pare de fingir ser quem você não é. Fazer um trabalho para uma pessoa que você odeia? Aceitar ir ao cinema com seu companheiro, quando, na verdade, você queria estar em casa? Se você pesquisar o número de pessoas que estão trabalhando em empregos que elas prefeririam não trabalhar, ou o número de pessoas em relações com pessoas que elas não amam, ou o número de pessoas que dizem alguém coisa que elas não sentem realmente ou fazem coisas que elas na verdade não querem fazer, o resultado seria assustador.
17. Pare de viver sua vida do jeito que os outros acham que você deve. Sua mãe diz que você deve se tornar um médico; seu professor diz que você nasceu pra ser um advogado; e uma revista nova acabou de publicar uma lista de trabalhos do futuro? Parece que muitas pessoas sabem o que você deve fazer da sua vida. Mas nenhuma delas colocará essas ideias em prática, e será você que ficará desapontado. Não há pessoa melhor que você para decidir a maneira como deve viver sua vida.
18. Pare de ignorar a importância de coisas pequenas. Uma pequena mensagem de texto pode fazer o dia do seu parceiro melhor. Um pequeno presente para seu filho pode fazê-lo feliz. Elogios não custam nada, e assistir o por do sol te fará lembrar da beleza do mundo. Com sua mente focada no futuro, com mil problemas pra lidar, você perde momentos da sua vida que nunca mais voltarão.
19. Pare de exagerar e ignorar as coisas. Um avião está com turbulência e um passageiro começou a se desesperar, contudo, isso não fará com que a turbulência pare e o avião provavelmente não vai cair. Todos os dias, alguém bebe um copo de vodka e diz que este será o último copo, mas isso continua por anos. Sua você baseia seu julgamento em fatos e na realidade, você será capaz de manter o bom senso e seu julgamento será mais justo e suas ações mais adequadas.
20. Pare de procrastinar. Você realmente acha que você vai ler todos os jornais que você deixou de lado? Você realmente acha que vai pedir sua namorada em casamento, mas não agora? Provavelmente você vai querer ter filhos um dia, mas aí você terá idade mais de avô do que de pai. As pessoas adiam as coisas por vários motivos: por medo de falhar, pela pressão de se forçar a fazer alguma coisa, por falta de vontade ou para evitar intimidade.
21. Pare de sentir pena de você mesmo. É outra pessoa que está te fazendo sentir mal? Você sofreu muito em sua vida e é incapaz de mudar algumas coisas no seu comportamento hoje? Se você vivesse em um país diferente ou se os políticos no seu país fossem melhores, você certamente seria uma pessoa bem sucedida. É isso que você pensa? Agir como vítima te permite abdicar da responsabilidade de controlar os outros, de encontrar desculpas para suas falhas, mas não te traz nada de bom.
22. Pare de fazer as coisas que são responsabilidades dos outros. Você emprestou dinheiro para alguém de novo, mas ele ou ela não parece que vai te reembolsar tão cedo? No trabalho, você está fazendo um trabalho que caberia a seu colega, dizendo que ele ainda está em fase de aprendizado. Você decide assumir uma coisa que seu marido preguiçoso deveria fazer? A habilidade de dizer “não” é tão importante quanto a habilidade de dizer “sim”, e você precisa saber dizer os dois para estabelecer limites.
23. Pare de reclamar. Pesquisas mostram que pessoas gostam de socializar com pessoas otimistas. Então, pare de reclamar e passe mais tempo com ‘vibes positivas’. É mais saudável e ajuda outras pessoas. E tem mais! Dizem que reduz o risco de pegar um resfriado!
24. Pare de controlar muitas coisas ao mesmo tempo. Seu companheiro vai mudar e se tornar a pessoa que você quer ele seja. Motoristas vão continuar com seu jeito de dirigir e empregados vão continuar fazendo seu trabalho como sempre fizeram até agora. Pessoas não estão dispostas a mudar só porque outras querem que elas mudem, e controlar os outros leva a emoções negativas, além de deixa-los desamparados. Cuidado com o que você realmente controla.
25. Pare de se preocupar tanto. O fato de seu namorado ou namorada estar olhando para outra pessoa não significa que ele vai te trair. O fato de seu patrão estar num dia ruim não significa que ele vai te despedir e seus filhos certamente voltarão pra casa sãos e salvos. A maioria das coisas pelas quais você se preocupa são resultado de pensamentos negativos sobre o futuro e nunca acontecerão.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Palavra do Presidente do COFECI

REFORMAS EM IMÓVEIS ALUGADOS – De acordo com a Lei do Inquilinato, qualquer mudança que o usuário do imóvel queira fazer precisa ter a autorização prévia do proprietário. O acordo celebrado entre ambos precisa ser documentado, como um aditivo ao contrato. A regra vale tanto para a locação de imóveis residenciais quanto comerciais. Gastos não autorizados podem não ser deduzidos do valor do aluguel, bem como mudanças efetuadas podem não ser aceitas pelo dono da propriedade. Fiquem atentos.

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

10 dicas para acelerar a venda de seu imóvel

Cheiros estranhos e cômodos escuros estão na lista de coisas que podem atrapalhar o negócio.
​Aparência pode não ser a coisa mais importante do mundo para alguns, entretanto, no ramo imobiliário, que nos desculpem os feios, mas beleza é fundamental. Se você pretende vender sua casa, alguns pequenos retoques são bem-vindos e podem causar uma impressão favorável na hora do negócio. Caso você esteja com o orçamento baixo para pequenas reformas, invista na entrada. Lembre-se: a primeira impressão é a que fica.
“Sinta-se um comprador e caminhe pela casa como se fosse a primeira vez. Faça anotações sobre o que você, como um comprador, perceberia como negativo e, em seguida, repare ou substitua esses itens”, diz a corretora americana Marilou Young.
Confira 10 dicas essenciais para tornar uma casa mais interessante para venda. Entre as recomendações, estão basicamente organização, limpeza e… bom senso, claro. Boa sorte!
Limpeza
Poeira sobre os móveis e nas pás do ventilador, definitivamente, não são legais para uma primeira impressão (até porque, pode dar a impressão que o ar da região é muito poluído). Limpe bem tudo, dê uma boa lavada nas janelas. Caso esteja muito ocupado, vale a pena contratar alguém ou uma equipe para fazer isso por você.
Cheiros
Cuidado com os odores. Não cozinhe peixe no dia que alguém for ver sua casa. Esteja atento aos outros cheiros também, mesmo que seja da urina do gato da vizinha. Se você sente, outras pessoas podem sentir também. Alguns desodorantes de ambiente e velas são boas saídas.
Nada de bagunça
Você quer que os compradores se concentrem em quão incrível é o seu espaço ou em como ele parece bagunçado? Tire as pilhas de sapatos da entrada, as cartas espalhadas sobre a mesa e qualquer outra coisa que possa tirar o foco das características da casa. Quanto mais objetos espalhados, menor é a atenção ao que realmente interessa.
Paredes
Repinte as paredes com cores neutras. Por mais que você ame aquela parede vermelha na sala de jantar, tons mais sutis ajudam a aumentar a lista de interessados. Por isso, aplique cores que ofereçam a chance do comprador visualizar a casa para ele, e não para você.
Decoração
Na mesma linha de pensamento, mantenha uma decoração simples. Um quadro de paisagem é totalmente ok, mas um sofá estampado de zebras pode eliminar futuros negócios. Evite também coisas muito pessoais, como a geladeira cheia ímãs no dia da visita.
Truquezinho saudável
Traga a natureza para dentro. Vasos de plantas ou brotos bonitos em um vaso podem ajudar a trazer a energia em um espaço, preencher os cantos vazios e até mesmo chamar a atenção para características que você quer que os compradores percebam. Apenas certifique-se de que as plantas estão em boas condições.
Luz natural
Abra todas as janelas para deixar entrar a luz natural. Um quarto iluminado é mais animador e acolhedor do que um fechado e sombrio.
Luz artificial
Áreas onde ocorrem tarefas e trabalhos, como cozinha, área de serviço e escritório pedem luzes que facilitam essas tarefas. Nas lâmpadas, dê preferência aos tons mais amarelados, porque as brancas e azuladas dão impressão de dia nublado, triste.
Rápida reforma
Pequenos ajustes podem fazer uma grande diferença na sensação geral de um quarto. Cozinha um pouco desatualizada? Substitua as luminárias, torneiras e dobradiças. Sofá da sala de desgastado? Jogue uma manta bonita por cima. Isso vale também para o banheiro. Crie um ambiente agradável: velas, toalhas limpas e aromatizadores são bem-vindos.
Evite listas expostas
Sabe aquela lista de “o que fazer na casa” ou a pilha de recibos de compras? Tire-as quando for receber alguém interessado em sua casa. Primeiro porque o comprador pode ver o quanto você gasta e, a partir disso, julgar (mesmo que erroneamente) que está sobrando dinheiro e, portanto, pechinchar mais ainda pelo imóvel. Segundo, não é nada positivo que alguém para quem você pretende vender a casa visualize uma lista de reparos a serem feitos.
Fonte: O Globo